Cachorro Obeso

Por Robson Difaro •  Postado em: 15/03/22 •  9 min de leitura

A obesidade afeta mais e mais humanos, mas também os animais, e os cachorros não são exceção, o percentual de cachorro obeso vem subindo consideravelmente.

Assim como no homem, a obesidade pode causar consequências graves na saúde do cachorro, onde o cachorro obeso tem mais chance de desenvolver diabetes, problemas cardíacos, respiratórios, entre outros.

Estudos indicam que nas sociedades ocidentais, em torno de 40% dos cachorros sofrem de sobrepeso ou de obesidade.

Vale saber que falamos de obesidade quando o peso é superior de 15 a 20% ao peso ideal, levando em conta sua idade, raça, saúde, etc.

Portanto, elaboramos um pequeno manual com as principais informações sobre obesidade em cachorro, como as causas, efeitos na saúde, como prevenir.

Cachorro Obeso

Qual a causa da obesidade no cachorro?

O acúmulo de gordura, quando o cachorro consome mais calorias que gasta, causa o sobrepeso ou a obesidade.

No entanto, não é unicamente porque ele come muito que ele tem sobrepeso.

Podemos identificar diferentes causas para esse ganho de peso: causas sem ligação com a alimentação e com certeza, causas associadas ao que o cachorro come.

Em relação às causas não alimentares da obesidade, envolve tudo o que faz diminuir as necessidades energéticas do cachorro:

Entenda aqui absolutamente tudo sobre: Cachorro Com Dor De Barriga.

A obesidade pode ter origem também em uma doença hormonal (diabetes ou problemas de tireoide) e certos medicamentos podem aumentar o apetite, logo, o ganho de peso do cachorro, o tornando um cachorro obeso.

Já quanto às causas alimentares da obesidade, refere-se a tudo o que faz o cachorro consumir mais calorias: alimentação à vontade ou uma alimentação não equilibrada.

Quando os cães atingem a idade adulta, eles devem comer ração para adultos.

Se você continuar a dar para ele a ração para filhotes, que é rica em calorias, ele poderá se tornar obeso e ter problemas nos ossos e músculos.

Muitos tutores não sabem, mas os petiscos, alguns ricos em gordura e açúcar, constituem também uma causa de obesidade.

Um biscoito dado ao seu cachorro de 10 kg é o equivalente a um hambúrguer para nós.

Quais os efeitos da obesidade na saúde do cachorro?

Cachorro Gordo

Os efeitos na saúde de um cachorro obeso são inúmeros, entre os quais destacamos:

1.Problemas gastrointestinais

Quando seu cachorro está muito gordo, seu sistema digestivo não funciona bem e os problemas gastrointestinais são frequentes.

O trânsito intestinal é lento, as flatulências são constantes e seu cachorro pode ter constipação regularmente.

2.Problemas cardíacos

O esforço imposto constantemente ao coração causa uma fadiga e diversos problemas cardíacos.

O coração está cheio de tecido adiposo, o cachorro tem menos resistência, e não suporta bem o calor, e vai então se movimentar menos e tornar-se ainda mais obeso.

3.Consequências hepáticas

As consequência hepáticas podem ser muito graves.

A função desintoxicante do fígado é diminuída e ele pode ter uma insuficiência hepática devido a um distúrbio intestinal e à sobrecarga de gordura do fígado.

Uma pancreatite ou uma insuficiência do pâncreas são motivo de preocupação.

Além disso, um cachorro obeso tem duas vezes mais risco de desenvolver um diabetes.

4.Problemas de pele

Problemas cutâneos como eczema são frequentes em cães com sobrepeso.

As dermatites e outros problemas de pele se desenvolvem mais facilmente.

5.Risco de câncer e fragilização geral

Quanto ao risco de câncer, ele aumenta em 50%, assim como a esperança de vida pode diminuir em dois anos.

Pode-se constatar infecções urinária mais frequentes e casos de infertilidade.

Enfim, a obesidade causa uma fragilização geral do animal, ficando mais sensível às diferentes infecções virais.

6.Problemas de locomoção

Um cachorro obeso vai ter reais problemas de locomoção, e vai ficar muito mais cansado ao menor esforço físico.

O sobrepeso favorece problemas nas articulações, reumatismos, hérnias de disco, problemas no quadril, artrose.

Como saber se meu cachorro está com sobrepeso ou obeso?

Tabela de Peso de Cães

Não é tão difícil reconhecer um cachorro obeso: são mais “gordos” e famintos, mas principalmente perdem rapidamente o fôlego, andam mais lentamente e têm dificuldades para correr.

Além disso, não gostam mais de atividades físicas e não suportam bem o calor.

Os padrões de peso da raça podem te ajudar, mas não são uma regra, porque alguns cães são maiores ou menores que o padrão da raça, o que é normal.

Uma técnica simples e utilizada pelos veterinários ajuda a definir se o cachorro é obeso, que consiste em buscar massas de gordura sob o corpo do cachorro.

Por exemplo, apalpar as costelas, o peito e a barriga: deslize as mãos, sem apoiar, sobre o lado do tórax do seu cachorro.

Se você não sentir as costelas mesmo apoiando, provavelmente ele está obeso.

O ideal é fazer consultas regulares ao veterinário para saber se o peso do seu cachorro está normal e quando é o momento de se preocupar.

Como tratar a obesidade em cachorro?

Assim como os humanos, tratar a obesidade em cachorro se resume principalmente a estimular exercícios e equilibrar sua alimentação.

Vamos começar pela alimentação:

Em primeiro lugar, acabe com as guloseimas, pois tudo o que pode favorecer ao ganho de peso deve ser cortado.

E se você é um daqueles tutores que fica com o coração partido por dizer não ao seu cachorro, diga a você mesmo que é para o seu bem-estar.

Sua alimentação principal deverá ser modificada, e provavelmente seu veterinário vai indicar uma ração light.

Quanto aos exercícios, é necessário que seu cão se exercite, mas isso não significa fazer com que ele corra uma maratona no primeiro dia.

A dica é começar devagar, e levar em conta sua idade e seus problemas de saúde.

Fazer passeios, além de ser bom para a saúde do cachorro, vai permitir que você compartilhe esse momento com seu amigo de quatro patas!

Obesidade em cachorro castrado

Provavelmente você já ouviu falar que a castração de um cachorro pode causar um ganho de peso.

Se isso tem um fundo de verdade, não é bem assim.

Um cão castrado tem uma tendência a gastar menos, pelo fato dele não produzir mais hormônios sexuais.

Assim, não é a castração em si que causa um ganho de peso, mas uma baixa de atividade.

Para evitar que um cachorro esterilizado engorde, basta modificar sua ração, optando por rações específicas para cães castrados.

Saiba que os seis primeiros meses após a castração são cruciais e o acompanhamento nutricional deve ser rigoroso durante esse período.

Cachorro Obeso o que fazer para meu cachorro perder peso?

Obesidade Canina

Você pode fazer muito para oferecer uma vida saudável ao seu companheiro de quatro patas.

Veja algumas dicas que podem ajudar:

Uma melhor alimentação

Como falamos acima, sobre ração de alta qualidade, veja aqui: Melhor Ração Para Cachorro.

Exercícios

Saúde

Para saber tudo sobre a saúde do seu cãozinho, acesse: Saúde Canina.

Mudanças de estilo de vida

Dicas para prevenir a obesidade do cachorro

Pense sempre que é muito mais simples diminuir a quantidade de ração ou adotar uma alimentação específica para cachorro obeso.

No caso de castração ou quando há uma redução de atividades físicas, diminua a ração de seu cachorro em 20% ou mude sua alimentação para uma ração “light” ou “castrado”.

Acesse aqui para saber tudo sobre: Alimentação Canina.

Evite os lanches entre as refeições, porque isso favorece a obesidade.

Quando se sabe que um filhote com sobrepeso tem mais risco de se tornar obeso quando adulto e que um pedaço de queijo para um filhote de 5 kg vale um queijo inteiro para um humano, recomenda-se começar a prevenção desde cedo.

É claro que você pode dar petiscos para o seu amigo de quatro patas para recompensá-lo ou durante seu treinamento, nesse caso, tente diminuir um pouco a ração diária.

Conclusão

A quantidade de Cachorro Obeso ou com sobrepeso aumenta a cada dia no mundo inteiro.

Na maior parte dos casos, a obesidade afeta a qualidade de vida do cachorro e pode causar doenças graves.

Seu papel é ajudar seu cachorro a adotar hábitos saudáveis para evitar possíveis problemas de saúde no futuro.

O ideal é pedir sempre a orientação do seu veterinário, especialmente quanto à alimentação mais adequada e a quantidade!

 

Robson Difaro

Criador Profissional de Cães da Raça Bull Terrier com mais de 10 anos de experiência. Presidente do Kennel Clube de Goiás e Vice Coordenador do Conselho Brasileiro da Raça Bull Terrier. Seu objetivo na raça é a busca de cães típicos, com todas as características inerentes a um verdadeiro Bull Terrier, como temperamento, tipicidade, função e genética, sempre respeitando seus pilares da Criação Ética e com Respeito e amor aos cães.